Está aqui

Interno do Hospital de Angra premiado em congresso internacional

Sexta, 16 Maio, 2014 - 12:45

PEDRO COSTA APRESENTOU TRABALHO NO PORTO SOBRE CASO INVULGAR
Pedro Costa, interno da especialidade de Cirurgia Geral no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, viu premiado um trabalho que apresentou, no passado fim-de-semana, no Congresso Internacional de Internos de Cirurgia, que decorreu no Porto.
O júri distinguiu a apresentação, que descreveu um caso invulgar que se desenrolou no Hospital de Angra há perto de três anos atrás, com uma paciente de 80 anos, que apresentava uma hérnia abdominal com perda de domicílio (o organismo desabituou-se a um conteúdo abdominal tão volumoso e não se afigurava possível realojar esse conteúdo uma vez iniciada a operação).

Após 90 dias de internamento e tendo já havido um pedido da paciente nesse sentido, foi realizada uma colectomia subtotal, que permitiu à idosa recuperar as funções digestivas com normalidade. "Três anos depois, a senhora anda aí, com uma boa qualidade de vida", resumiu Pedro Costa.
O médico tinha já participado no congresso, mas foi a primeira vez que apresentou um trabalho, explicou, reconhecendo o "impulso" dado pelo diretor do serviço, Duarte Soares.
Este congresso conta já com quatro edições. No último fim-de-semana, procurou abordar "algumas das cirurgias digestivas mais complexas, e talvez por isso mais estimulantes", como descreveu a organização.

Faltam ao médico, natural de Tabuaço, na região do Douro, dois anos para terminar a especialidade. Ainda não decidiu se ficará a trabalhar nos Açores.
Antes de o concurso o colocar em Angra do Heroísmo, tinha já visitado o arquipélago por várias vezes, mas como turista, pelo que a vida numa ilha não foi uma surpresa total. No entanto, a adaptação é sempre difícil, sobretudo estando a família toda fora e com os voos para o Porto caros e mais difíceis.
Quanto à formação no hospital, dá nota positiva. "Temos um grupo de trabalho muito bom, com amizade e também muita disciplina, o que é importante" adiantou ao DI.
Encara a equipa do serviço no Hospital de Santo Espírito como uma "família" e o orientador como "um bom pai", que reconhece um bom trabalho, mas também chama a atenção para o que foi menos bem conseguido. "Tem de ser assim, pois estamos a trabalhar com pessoas, numa área muito sensível", avançou.

O que é que a vida de interno, intensa, lhe ensinou? "A ser mais humano, a tomar decisões, a gerir o meu tempo da melhor forma".
No final do internato, terá as condições para desempenhar a função de cirurgião geral. As principais cirurgias que os médicos desta especialidade realizam prendem-se com questões de urgência (acidentes de viação, por exemplo) e com patologias abdominais, da tiroide ou da mama.
Atualmente, um dos principais desafios na área da formação é não só aprender as técnicas tradicionais, como as mais recentes, onde se conta a laparoscopia. Pedro Costa considera a formação no hospital de Angra abrangente.

HSEIT - Gab Comunicação e Imagem / DSTI
webmaster@hseit.pt

Encarregado de Protecção de Dados
dpo.hseit@azores.gov.pt

Todos os direitos reservados: HSEIT, EPER / 2012 - 2018
Ficha Técnica